Eu nunca fui super encanada com beleza dentro dos padrões estabelecidos. Já tive cabelos de todas as cores e cortes, piercings, amo tatuagens. Mas nunca estive realmente feliz com meu corpo. Era daquelas que alargava a camiseta para não marcar e fazia dietas malucas que resultavam em nada. Nunca fui atleta, mas sempre pulei de academia para academia.

A coisa ficou realmente feia depois do nascimento do meu filho, hoje com 8 anos. Durante a gravidez eu engordei 30kg porque tive de fazer repouso absoluto e minha barriga ficou simplesmente destruída. Minhas amigas diziam “ah, imagina, como assim destruída?” Se você não tem filhos ou isso não aconteceu com você, procure no google. Eu não tenho coragem de postar foto minha. Pelo menos por enquanto. Quem sabe quando já estiver bem? Meus músculos romperam, minha pele rompeu, fiquei cheia de estrias e com uma barriga redonda.

Mesmo assim, quando me separei do pai do meu filho, me apaixonei pelo boxe e voltei para o meu peso. Durou pouco: Os 30 anos caíram sobre mim como uma bomba! Engordei, de repente, 20kg. Ganhei dobras, minha barriga ficou pior do que nunca. Quem ficou com a barriga assim sabe que quanto mais emagrecemos, pior a coisa fica. Foi então que um dia, durante um almoço de família, meu pai me disse para pesquisar a tal da abdominoplastia, quem sabe ele não poderia pagar para mim, já que era algo tão importante? Eu não tiro a roupa toda na frente do meu marido, nunca mais usei um biquini. Comecei a chorar. Foi então que eu percebi o quanto aquilo era realmente importante para mim! Assim comecei minha pesquisa sobre médicos, métodos e a cirurgia em si, mas isso é outro post!

Por enquanto digo que resolvi criar este blog para partilhar essa experiência de uma mulher comum, que não é celebridade, que parcelou a plástica, que trabalha, tem filho para criar e não pretende se tornar um cyborg, dar dicas, falar as verdades sobre o pós-operatório e sobre esse começo de uma vida nova.

Boa noite Marias Bonitas, espero trocar ideias e experiências com vocês!